Tarte de Abóbora Proteinizada

Tarte de abóbora master músculos


Como bem sabem, neste blog a palavra proteína e músculo andam bem ligadas entre si, pois se não ingerirem da primeira não vão conseguir aumentar a segunda! 
Tenho uma secção deste blog dedicada exclusivamente ao acto de incrementar o valor proteico de um prato ou determinada receita. Chamo a isto de PROTEINIZAR! Nessa secção poderão ver uma espécie de tutorial com dicas, conselhos e técnicas que fui (e vou) compilando à medida que testo e faço receitas proteinizadas.

Esta tarte é um exemplo do tão bem que se pode proteinizar uma receita, que já por si é deliciosa, sem desvirtuar a original e conseguindo um resultado espectacular! 

A tarte de abóbora ou como os americanos chamam: Pumpkin Pie, é um doce bem tradicional por estas alturas na América! O Halloween está aí a porta e já cheira a tarte de abóbora nas casas de muitas famílias naquele País!
Por aqui, decidi tentar adaptar a receita original e converter em algo bem mais nutritivo, saudável, e claro está, carregada de Proteína!...

Na receita original constam, para além do puré de abóbora, os suspeitos do costume: Farinha de trigo, manteiga, açúcar, leite, ovos, etc. Esta versão proteinizada, para além de ser mais proteica evidentemente, não contém açúcar adicionado, gluten e praticamente é isenta de lactose. É uma sobremesa com um cariz nutricional fantástico e que pode fazer parte de qualquer dieta, seja ela para perder peso ou aumentar massa muscular. Aliado a isto, o resultado foi genial: textura, sabor e aroma impressionantes! Esta tarte faz sucesso em qualquer mesa de doces gourmet e será certamente merecedora dos maiores elogios pelo sabor e paladar que deixa na boca! 




Bem, chega de publicidade e marketing e vamos lá matar a vossa curiosidade e desvendar o que está por detrás desta tarte dos deuses...

Ingredientes: 

- Base:
300g Frutos secos (amêndoa, caju, nozes, castanha do maranhão)
50g Cranberries secas (mirtilo vermelho)
15g Óleo de coco (colher de sopa)
1 Colher sopa de Mel
2 Colher sopa Proteína de Arroz integral (se não tiverem podem dispensar)
Água q.b.

- Recheio:
1 Lata de Puré de Abóbora 425g (podem fazer puré de abóbora em casa)
300ml de Claras
75g Proteína Whey sabor a baunilha
1 Colher de chá de stévia ou qualquer outro adoçante da vossa preferência
Para tornar esta tarte mais parecida com a versão original, não podia faltar as especiarias: Canela, Noz moscada, Cravinho, Gengibre e Pimenta da índia em pó.
Se não tiverem todas estas especiarias, usem pelo menos a canela e a Noz Moscada. Podem também comprar um tempero em pó chamado Pumpkin Spice que já tem todas estas especiarias em proporções idóneas.



Preparação:
Primeiro a base! para isso precisam de colocar todos os ingredientes num processador de alimentos ou blender e processar até ficar uma massa grosseira que compacta ao aperta-la entre as mãos, caso necessário podem acrescentar umas gotas de água para facilitar este processo.
Passar esta espécie de granola para uma tarteira ou forma de cheesecake (eu usei esta última pois acho mais pratica para desenformar) previamente forrada com papel vegetal e apertar com as mãos ou com ajuda de uma colher ou espátula contra o fundo da forma até formar uma camada bem compacta e uniforme. Vejam as imagens.




Levar ao forno pré-aquecido a 160º durante uns 10 a 15 minutos ou até dourar um pouco apenas, não deixem tempo de mais se não vai tostar ou até queimar.
Retirar do forno e deixar arrefecer antes de rechear.

Recheio:
Este é daqueles passos também muito simples: colocar todos os ingredientes num liquidificador, blender ou processador de alimentos e bater até obter um creme homogéneo e aromático. Podem provar e rectificar temperos ou o adoçante ao vosso gosto.
Despejar o recheio sobre a base de frutos secos já arrefecida e levar ao forno médio (160º) durante 25 a 30 minutos.
Estas receitas proteinizadas com ajuda de suplementos de proteína em pó são muito sensíveis no forno, uns minutos a mais e fica algo seco e completamente intragável. Esta tarte não é excepção à regra, por isso não dá para vacilar nesta etapa, aconselho a verificarem a cozedura logo decorridos 20 minutos. A tarte estará cozida quando apresentar um aspecto firme mas não seco. 
Dica: Ao retirar do forno, deixar arrefecer dentro da forma e tapada com um pano, desta forma a tarte acaba de cozer com o calor remanescente e ganha firmeza para poder desenforma-la de forma mais fácil e segura. 




Depois de fria é só desenformar com a ajuda de uma faca de maneira a descolar das paredes da forma e servir. Um conselho será guarda-la no frigorífico antes de servir, pois esta tarte fresquinha é qualquer coisa!





Informação Nutricional por Aproximada por 100g:

Proteína: 18g
Hidratos de Carbono: 12g
dos quais açúcares: 8g
Fibra: 3g
Lípidos: 14g

Sinceramente espero que se sintam motivados a testar esta receita, não fica uma tarte barata, mas o seu peso em nutrientes é inquestionável! Podem fazer uma crosta à base de aveia, manteiga de amendoim e mel, desta forma ficará bem mais barata, mas nesse caso o rácio entre os macronutrientes também será alterado!
  


0 comentários: